06 abril 2007

O Turismo Treme

A propósito desta crise sísmica que estamos a vivênciar por estes dias – mais uma, diga-se –, e da publicitação a nível nacional, através de canais como a RTP (que noticiou 1350 registos de actividade sísmica em apenas algumas horas), a SIC e, creio, também a TVI, dei por mim a colocar-me na posição de um qualquer continental (talvez de um espectador da nova novela “Ilha dos Amores”) que estivesse a pensar fazer as suas próximas férias, nestas Ilhas paradisíacas.

Não gostei da conclusão que daí retirei, pois acaso estivesse impelido a visitar os Açores, retardaria, certamente, a minha viagem, pois ir de férias ao encontro de tremores de terra, não é bem o tipo férias que procuro. Férias e descanso, para mim, rimam. Por isso, aguardaria por melhores dias, que é como quem diz, dias calmos, sem que houvesse a possibilidade de ser invadido pelo constante receio de ser despertado por abalos vindos do ventre da Terra.

Foi o que me aconteceu a madrugada de quinta-feira, pelas 4h56m. Mas eu, de certo modo, já me vou acostumando, o que não quer dizer que aprecie o estado de sobre alerta que cada crise me provoca, e a consequente pergunta; ficará por aqui, ou é agora que vem um mesmo forte?

Espero, obviamente, que as placas tectónicas estejam bem assim, que já se tenham recomposto, pois não quero sentir, em vida, um tremor com maior intensidade dos que já senti até hoje.

E quanto ao Turismo, eu creio que estas crises sísmicas o abalam mais a ele do que a nós, pois nós estamos “condenados” a viver com isso, mas não haverá muita gente que pague para sentir tal sensação. É só uma suposição!.....e por isso, o Turismo Treme.

7 comentários:

Rui Gamboa disse...

E hoje lá senti mais um. Estava mais ou menos acordado pois tinha acabado de ver a qualificação da Formula 1, que deu das 6.00 às 7.00 - há pessoas assim ;)

Podemos é ter um aumento de turistas do tipo viciados em adrenalina.

Mais a sério: isto é, de facto, um problema que pode afectar esta grande aposta turistica para este Verão (com a telenovela).

Por falar na telenovela, já tinha dito aqui que achei um bom investimento, ainda mais tendo em conta o que se gastou no anos anteriores em promoção. E a minha opinião está melhorar, cada vez que dou uma olhada na TVI. São paisagens que impressionam até a mim que sou de cá, que contrastam - e de que maneira - com aquelas que se vêem do continente, de terras áridas e sem verde. Pouco me interessa se estão na Gorreana e depois aparecem nas Sete Cidades e depois aparecem paisagens do Corvo, o que interessa é que o efeito é, para mim, arrasador.

Pior será, o facto de nós, açorianos, sermos retratados como um pouco estranhos (à falta de melhor palavra). Sobre isso poderemos falar um pouco mais.

Espero, no entanto, que esta crise, em 1º lugar não aumente e em 2º lugar que caia no esquecimento dos portugas.

Já agora, é preciso dizer que sou a favor deste investimento, partindo do principio que é este o tipo de turismo que queremos para cá - turismo de massas. Porque podemos (como já fizemos) discutir isso e chegaremos (como chegamos) à conclusão que para os Açores o melhor será outro tipo de turismo, mais vocacionado para outras pessoas.

Sérgio_Santos disse...

Pois, eu sei tb acredito na promo da novela. Acho que não vai atingir quem tem poder de compra ra viajar até cá, mas enfim...
No entanto, hoje quando terminava um programa, dizia o voz-off:
"e não percam mais logo um belo episódio da ilha dos amores na madeira" :)
ah pois é... eu acho que o público alvo dessa novela ainda pensa que isto é tudo a mesma ilha, Açores e Madeira :)
eheheheheheheheheh

PP disse...

Prezado Sérgio,

é de facto lamentável - e de uma falta de profissionalismo gritante - que um "voz-off" de uma estação televisiva, não conheça um dos principais produtos que a sua estação (TVI) promove..?!?

Se eu fosse o José Eduardo Moniz, que ainda por cima é de cá (S. Miguel), esse "voz" ficaria em "off" definitivamente.

Ora Bolas, Madeira!?!?..não se percebe.?!!


...e para ajudar à festa, eu também já ouvi alguém da tVI dizer que a novela era gravada na Ilha dos Açores....deve ser por rimar com Amores.

Se ouvesse algum figurante a falar micaelense, aí, já ninguém se enganava. :)

P.S.- Rui, também me parece que as nossas belas paisagens estão a ser bem retratadas

Sérgio_Santos disse...

Ora lá está... Só vem provar que a novela não vai educar nem atrair ninguém. É que a fazer publicidade enganosa, mais valia darem uns trocos ao José Hermano Saraiva que pelo menos esse tinha garantido um trabalho profissional. E o melhor, a um preço mais reduzido!
Quanto aos figurantes, nem vale a pena comentar. Já há amigos meus, a pensarem que o sotaque micaelense é assim tipo uma coisa em desuso :) pq na novela ninguém tem sotaque :)
ehehehe

Rui Gamboa disse...

E é preciso ver o argumento desta novela, porque retrata os açorianos de uma forma que não é correcta. Chamar assassinos num cemitério; atirar ovos podres; assaltos à facada, isto só prar dizer aquilo que vi, que confesso ser mt, mt pouco. Tenho que admitir que não estou a gostar como estamos a ser retratados. Tu, Sérgio, que és do contitente, achas que nós somos assim tão incivivlizados?

A questão do sotaque micaelense, já se sabia que ia ser assim. Esperava, siceramente, que houvesse pelo menos um a falar micaelense. Não há, o Zeca Medeiros apesar de dizer algumas expressões tipicas de cá, não fala micaelense.

Temos que ver, no entanto, que esta é uma novela da TVI. E os níveis de qualidade pelos quais se rege aquela estação, não são propriamente altos. Digo é que estão a mostrar bem, pelo menos até agora, as nossas paisagens, mas isso ainda falta tempo, vamos ver se continua. E estes tipos da NBP/TVI tinham que merecer o dinheiro que receberam de nós (que vivemos nestas ilhas).

Sérgio, o melhor seria que um programa do Prof. JH Saraiva tivesse a audiencia de uma novela da TVI...

Sérgio_Santos disse...

Hehehe
pois, mas isso agora... Seria dar pérolas a porcos. Pois, eu cá acho que aqui há de tudo, como em todos os lados. Apesar de me ter chocado um bocado a cultura daqui qdo cá cheguei, devo confessar que já me habituei minimamente. Contudo, ainda me choca o pessoal a conduzir, a deixar o lixo em sacos à porta à noite (algo que nunca vou conseguir entender) e mais algumas coisitas.
Mas pelo que vi, não acho que seja um restrato concreto do povo micaelense, acho que é do povo português em geral, infelizmente...
Quanto ao resto, espero mesmo é que haja mais turismo e que o preço das viagens baixe :D

Rui Gamboa disse...

Caro Sérgio,

Gostava que desenvolvesses esse "choque" que tiveste quando cá chegaste.