05 fevereiro 2008

Carnaval, não "rima" com Holocausto

Eu considero-me muito aberto relativamente aos limites do humor, aprecio, inclusive, um humor em tons de negro ou mais irónico mas, como em (quase) tudo, há fronteiras que não devemos ultrapassar.
É por demais sabido, que o Carnaval do Rio de Janeiro, e o seu desfile de escolas de samba no sambodromo (pequena avenida de quase 1 Km por onde desfilam as referidas escolas, e projectada por Óscar Niemeyer) são a maior expressão desta época festiva, dispondo de uma projecção planetária. Por isso, parece-me sensata esta decisão judicial – que impede que um carro alegórico utilize como tema de chacota o holocausto e o seu doente mentor –, pois este é seguramente um tema que merece reflexão e vergonha, em lugar de apelar à exaltação ou servir de brincadeirinha de Entrudo.
Com tanto por onde escolher, porquê ir por aí?!?

Sim, eu sou daqueles que pensa que ainda existem assuntos que devem ser preservados de forma séria e digna, porque a negação desta premissa, é a assunção de um estado de “deboche” geral, sem admitir limites para o razoável.

Não quero tabus, mas também não aprecio a libertinagem.

6 comentários:

Anónimo disse...

Isso não é humor é mau gosto e celebração da besta.
JNAS

H. Blayer disse...

A ideia é mesmo essa: "Com tanto por onde escolher, porquê ir por aí?!?".
Mesmo que o assunto fosse tratado com a boa intenção de alertar o mundo para uma barbaridade que não se pode esquecer nunca, sob o risco de ser repetida à mesma ou maior escala, mesmo que a ideia original fosse do mais puro e sincero, não será certamente numa avenida onde se festeja o rei momo que se deve abordar o assunto e fazer desfilar um carro alegórico completamente hediondo.
O Carnaval serve para extravasar um ano inteiro de seriedade e trabalho, não é?
Que se brinque então ao Carnaval, mas com juízo, já dizia o Diácono Remédios :)
Sinceramente...

Rui Gamboa disse...

A expressão "é carnaval, ninguém leva a mal", faz com que se pense que se pode fazer tudo.

Anónimo disse...

coloco à consideração do sionismo internacional um outro tópico "Palestina-Internationational Concentration Camp-Delux 2".
Vá lá, mudem os bonecos, se eles desfilarem com turbante ninguém se importa.

Subscrevo o primado do valor da vida.

Anónimo disse...

Que falta de senso.
Com tanto por ondeescolher...olha por exemplo, o avião da TAM enfiado no armazêm da própria companhia! Era giro...

Rui Gamboa disse...

Genial. Esta é forma de utilizar o anonimato nos blogues. Enquanto for assim, óptimo. Parabéns, meu caro anónimo das 21:21, a sério que gostei.