11 setembro 2011

11 de Setembro


Há 10 anos, foi cometido um crime inqualificável contra a liberdade, a democracia e a Humanidade.

Dez anos depois, um homem chora a morte de um ente querido junto ao memorial que recorda os cerca de 3000 inocentes assassinados.

Por cá, um canal de televisão entretém o povo com uma qualquer teoria da conspiração sobre a morte de um homem, 7 anos depois, e a queda da Torre 7, onde este terá ouvido "várias explosões" e terá estado "várias horas" retido, caindo aquela como se de uma "demolição controlada" se tratasse, olvidando as contradições do próprio depoimento. Só faltou invocar a falta de 4000 judeus nesse dia ao trabalho no TWC, para cereja. Tenham vergonha!

3 comentários:

cefariazores disse...

Infelizmente tenho sido questionado sobre essa teoria, que logo à partida impõe que nos maus da estória têm de envolvidos dirigentes dos EUA... fica tudo dito, sobre a isenção da questão.

Anónimo disse...

Antes de mais deixar as minhas respeitosos homenagens ás vitimas do 11 de Setembro.
Em segundo lugar agradecer a lucidez do Povo de Nova Iorque que não confundiu os árabes nem os Muçulmanos com aquela loucura e crueldade.
Em terceiro lugar dizer que infelizmente, morreram muitos mais inocentes na guerra (supostamente contra o terrorismo) que os Americanos fizeram no Iraque e no Afeganistão, matando inocentes, sem efeitos práticos na luta contra o terrorismo, tendo inclusivamente aumentado a insegurança, o terrorismo e a crueldade(tanto dos Americanos e aliados, como dos fundamentalistas de todas as proveniências e no qual não é alheio o "louco" Norueguês).
O mundo só será tendencialmente seguro quando se respeitar as diferenças e se lutar contra as desigualdades.

Anónimo disse...

Bom postal...não convém perderes muito tempo com a TV. Registo o H maíusculo de Humanidade em patamar superior à liberdade e democracia.Não foi por certo inocente.Como sionista que sou nem comento o resto.
JNAS