23 abril 2006

O movimento cívico "Açores XXI"

A apresentação do movimento cívico "Açores XXI" é algo que deve ser destacado. Este tipo de movimentos é de capital importância para o bom funcionamento de qualquer sociedade. Como nos dizem os pricipais politólogos (pricipalmente os anglo-saxões) "a pluralidade dos grupos e a competição que se estbaelece entre eles constituem elementos essenciais para a manifestação, a manutenção e a tranformação da democracia". Agora é preciso saber até onde é que este movimento está disposto a ir porque "a modalidade clássica de acção dos grupos, que permite a passagem de um mero grupo de pessoas que compartilham um mesmo interesse, para um grupo de pessoas que procura influenciar as escolhas políticas e as pessoas que deverão pô-las em prática, é designada por pressão" ou lobby.
No entanto só o facto da sua criação deve ser visto como algo de positivo e prova como há um grande descontentamento com o actual funcionamento da nossa democracia.

3 comentários:

Pedra disse...

O comodismo é o pior dos males sociais. È desse estado de inércia que vivem as ditaduras.Daí eu pensar que os lobbys, ou grupos de pressão não devam ter uma conotação negativa, é a "arma" das democracias cobertas. Tem de ser é visível, tem de ter rosto, sob pena de serem associados às lojas maçónicas, que têm por norma actuar com mais "descrição".
Seja bem vindo este novo movimento. Quem mexa com os interesses instalados.

Pedra disse...

Errata- Quando escrevi "(...),é a arma das democracias cobertas." queria escrever "(...) democracias modernas."

Rui Gamboa disse...

Pedra, os grupos de pressão têm que existir e têm que usar os meios que têm à sua disposição.

E deu para entender, mas é sempre bom corrigir, porque muitas vezes, na blogosfera, basta um enganozinho, como esse, para ser o fim-do-mundo. E eu que o diga!

Obrigado pelo participação!