08 novembro 2006

700 milhões para a Batalha!

Saiu, recentemente, uma notícia que dizia que vão ser investidos 700 milhões de euros, ao longo dos próximos 10 anos, em infra-estruturas para melhorar o campo de golfe da Batalha e, desta forma, incentivar o turismo.

Eu concordo plenamente que se invista no turismo, e, mais concretamente, no golfe. No entanto, 700 milhões de euros é muito dinheiro, muito mesmo. Basta dizer que o orçamento da Região Autónoma dos Açores para o próximo ano anda à volta de 610 milhões de euros. Onde se vai gastar esse dinheiro todo? É a pergunta que se impõe. Um hotel de 5 estrelas, um condomínio de apartamentos de luxo, spas, etc. Se construir-se isso tudo e tudo o resto que foi anunciado, será sempre muito difícil atingir esses valores. E de onde vem esse dinheiro? O que foi dito é que se trata de uma parceria pública e privada, mas quanto desse dinheiro é público?

Sinceramente, acho que esse valor não está correcto e ainda vai ser corrigido.

3 comentários:

PP disse...

Eu conhecia o projecto, e sei também que a Verde Golfe foi vendida pelo Governo, meioritáriamente, a um grupo Madeirense.

O que desconhecia era a soma astronómica que envolve a crocretização desse, pelos vistos, projecto megalómano.

Também eu concordo que o Turismo é o nosso "petróleo" e, por isso, deve ser feito um investimento em infraestruturas que respondam ao turista tipo que queremos trazer cá. Refiro-me a campos de golf, e até, a bons hotéis (aqui eu defendo resorts á beira mar com bons jardins).
Também não censuro a construção do hotel incerido no campo de golf.

O que realmente não percebo, tal como tu Rui, é a soma envolvida para concretizar este projecto.
Cheira-me a pré-acordo nas negociações da venda da verde golf, com o Governo a ofereçer estas Faraónicas contrapartidas....enfim, não se percebe.

De recordar que agora o Governo só comparticipa projectos hoteleiros de 5 estrelas.....caí que nem uma luva neste caso.

claudio almeida disse...

Apesar de ser um investimento, é notorio que são valores muito elevados.

Ja agora para tambem não falar na divida da região que já vai nos 697 milhões de Euros.

PP disse...

Caro Cláudio Almeida, o Ministro das Finanças referiu-se aos números das dívidas das Regiões autónomas no debate do OE na AR, e elogiou a contenção da dívida da Região ao Estado levada a cabo pelo nosso Executivo. Teixeira dos Santos, fazia o paralelo com o crescimento da divida da Madeira em relaçõa à dos Açores, no periodo de 2000 a 2006, justificando, assim, a descriminação positiva dos Açores.
Devo dizer-tre que sou a favor desta descriminação. Não estou com o Governod e nCésar, aliás sou muito critico, pois ao invés de Governar tÊm feito por Controlar.
No entanto, somos 9 ilhas, e a nossa dispersão geográfica acarreta custos enormes, tudo em nome da igualdade de oportunidades e de direitos. Isso trás custos. Por isso defendo essa descriminação positiva, ainda que não precise de comparações com as contas do senhor Jardim, para justificar tal facto.

Um grande abraço....vamos lá ver se isso muda em 2008, fica a esperança.