10 dezembro 2006

Ela, Carolina


7 comentários:

PP disse...

Antes de me referir a "Ela, Carolina", não posso deixar de referir uma situação que li num jornal.
O pequeno apontamento dava conta da sessão de autografos dada por "Ela, Carolina", em que marcou presença, com "uma pilha de livros da autora para serem autografádos", o famoso e glorioso Barbas, qual doente benfiquista.
Davam ainda conta que o dito Barbas expressou a sua vontade em poder dar "dois beijinhos" á grande mulher.

Esta episódio de introdução diz muito das possiveis repercurssões que pode este livro gerar.

É sem dúvida o mais directo e vil ataque feito ao Sr. Jorge Nuno, e com episódios e nomes concretos.
Foi lançado numa altura cirurgica e veio a tempo de fazer andar o apito "azulado".

No meio de algum regojizo, não posso deixar de dizer que acho este tipo de livros uma vergonha. Não é assim que se tratam "zangas de cama".

Enfim, foi preciso uma rameira para fazer frente, de frente, ao Presidente do Porto...perdão do FC do Porto.

Rui Gamboa disse...

Antes de mais e em defesa do Benfica e dos benfiquistas, o Barbas não serve de exemplo pra nada. Acho que qualquer benfiquista bem pensante, ou, já agora, qualquer pessoa bem pensante, não quer ler aquele livro, pelos eipsódios sórdidos que traz.

O livro é importante enquanto relato de alguns factos, que investigados, e a serem verdade, são gravíssimos, mas apenas 3 factos: os árbitros a visitarem a casa do JNPC, JNPC a receber info que a PJ ia a sua casa e o Bexiga.

O caso Bexiga é um caso de bandidos, mais nada, deve ser tratado como tal, enquanto episódio isolado.

Mas faz parte da corrupção que envolve há anos o JNPC e Co. O problema é que nem sequer está definido juridicamente o que é corrupção no desporto, portanto é mt difícil chegar a algum lado assim.

Vi o Procurador a dizer que ia ler o livro, caíu logo mts de portistas em cima. Eu acho mt bem que o leia, claro que não o vai ler como leitura de prazer (digamos assim) mas sim como trabalho. Acho mt bem que ele tome o caso nas suas mãos e o dinamize directamente, os efeitos estão aí: Maria José Morgado. E cuidadinho com ela...

Vi tb mts portistas (importantes diga-se) dizendo que apesar de todo o 'fumo' que paira sobre JNPC a verdade é que ele fez do FCP um grande clube. É verdade sim sengor, mas será que os meios justificam os fins? O 'meu amigo' Maquiavel dizia que sim, també ficou com a reputação que ficou...

Fala-se em criar legislação para poder combater a corrução deportiva, o PGR está em cima, a m Jose Morgado está responsável, a classe política está farta, enfim nós estamos todos pelos cabelos dessa 'merda' toda. Acho que 'ela carolina' foi o catalizador final para, enfim, 'limpar' de vez o futebol emPortugal (leia-se Norte de Portugal).

Anónimo disse...

Caro Rui, quando escrevi "Este episódio de introdução diz muito das possiveis repercurssões que pode este livro gerar", referia-me tão somente ao facto de todos os que esperavam pela queda de JN Pinto da Costa, verem neste livro e na "coragem" da autora, o principio do fim do Presidente do FC Porto.

Não tenho o Barbas como o prótotipo do Benfiquista....de alguns, talvez.!!
Antes quis, com o relato deste episódio, dar conta de que muitos dão largas às suas alegrias, pois veem neste livro a queda do "abominável homem do Norte".

Abraço amigo e Boas Festas PP

Anónimo disse...

Afinal o Barnas não está sozinho!!!

O que dizer de José Veiga, que de novo a caminho do Benfica (depois dos bens arrestados estarem de volta a cas), que diz em entrevista televisiva, "que o livro da D. Carolina é muito bom e interessante, sendo uma boa oferta de natal, atendendo à data".

E esta, hei!!!

PP

Rui Gamboa disse...

Nós nem devíamos andar a comentar o que gajos como o Veiga dizem. É que nem merecem.

É um autentico rebotalho, o que anda no futebol. Os dirigentes sportinguistas ainda é que são os menos maus.

Na altura em que "decidi" ser do Benfica, 2ª metade dos anos 80, não foram os dirigentes que pesaram na minha decisão, foi a equipe que chegou a duas finais da Taça dos Campeões (actual Champions League).

Anónimo disse...

Realmente há mais coisas em que estamos de acordo, do que em desacordo.

Quem nasceu neste século que clube escolherá?

"Ela, Carolina", tem um modesto BMW X3....quem lhe terá oferecido? A troco de quê?
De uma boas "sovas", seguramente!!!

Anónimo disse...

PP