24 janeiro 2007

Democratas...

A prova que a sociedade norte-americana é, em muitas áreas, vanguardista está nos candidatos do Partido Democrata à Presidência. Desde logo Hillary Clinton, que, se ganhar, será a 1ª mulher Presidente, depois Barack Hussein Obama afro-americano que estudou na Indonésia num colégio muçulmano, Bill Richardson senador do estado do Novo México e hispano-americano e ainda John Edwards, o clássico candidato ao estilo de JFK e que foi o ‘parceiro’ de Kerry na corrida de 2004. Tirando este último, se os Democratas vencerem as próximas presidenciais, os americanos terão um Chefe de Estado que, de alguma forma, será inédito.

Além destes candidatos à Presidência, realce para Nancy Pelosi que, com a vitória do Partido Democrata nas eleições para o Congresso, tornou-se a 1ª mulher líder da maioria naquele órgão. Ontem, o Presidente Bush começou o seu tradicional State of the Union com as seguintes palavras “I have a high privilege and distinct honor of my own -- as the first President to begin the State of the Union message with these words: Madam Speaker”.

5 comentários:

claudio almeida disse...

Caros companheiros
Não venho cá já algum tempo, estive com o meu computador com erros.

Eu sempre disse que a Hillary seria a proxima presidente dos Estados Unidos. Acho que fica bem entregue, depois do bom trabalho que o Bill fez á frente da Administração.

Os Republicanos vão sofrer mais uma derrota nas proximas eleições, após a do congresso.

Sérgio_Santos disse...

Sempre lamentei que os EUA tivessem "perdido" o presidente Cinton. Espero sinceramente que a Sra hillary ganhe porque se ela experimentar a sala oval, o máximo que lhe pode acontecer é ser ela a ter de ir mandar limpar o vestido. :)
Um bocadinho mais a sério, ela mostrou ser uma mulher de muita fibra ao saber gerir o casamento durante a turbulência da queda política e moral do marido, por isso, acho que isso também pode jogar a fovor dela. Esperemos que sim!

Rui Gamboa disse...

Caros amigos,

Embora a sociedade americana seja vanguardista em muitos casos, pois vai permitir que uma mulher, um afro-americano e um hipano-americano concorra a presidencia, mas outra coisa diferente será ser eleito. Não sei até que ponto os estados mais conservadores (que são muitos) votará numa mulher.

PP disse...

Pois é prezados, também eu sou por Hillary...e pela sala oval.!

Quanto à possibilidade de uma mulher vir a ser presidente dos "states", penso ser pláusivel. Por muito que se critiquem os estadunidenses, eles são bastante liberais e descomplexados. Claro que mais a norte do que a sul. É como aqui na Europa.

Cumprimentos

claudio almeida disse...

Espero é que não haja nenhum "secretário" para ela "papar"!