11 fevereiro 2007

Animais vs Ciência

Dei por mim a reflectir sobre este tema, quando um destes dias vi na televisão um programa que dava conta da luta travada por associações de defesa dos animais contra a indústria que usa animais para fins tais como, cosméticos e cientifico.

Os animais, que em tempos viviam livres e nos seus habitats naturais, começaram a despertar outros interesses aos humanos, para além do alimentar.

Senão vejamos; hà muito, que os animais são usados pelos seus “superiores racionais”, para um cem números de fins e usos. Domesticamo-los, quer para satisfação das nossas necessidades alimentares, como para uso no trabalho, em lazer ou como fiel amigo.
Também servem para nosso divertimento, nos circos, e para os apreciarmos de perto, nos Zoológicos, normalmente nas cidades.

Mas a utilização de animais em laboratório, a par do vestuário, é aquela que suscita, nos defensores dos direitos dos animais, e no público em geral, uma maior cólera e revolta.

Eu também sou contra o sacrifico de animais para a fabricação de vestuário ou cosméticos, pois são fins fúteis, supérfluos e de pura vaidade, e como tal, não justificam os meios.
Também não suporto ver gansos serem alimentados à força, com tubos na boca, para que dos seus fígados inchados se extraia mais umas gramas de foigras.

Mas quanto à utilização de animais, tais como ratos, porcos e pequenos símios, para fins científicos e médicos, como por exemplo, no estudo de medicamentos ou formas de tratar doenças nos humanos, aí, já sou a favor. Creio que aqui, o bem final justifica o sacrifício de alguns animais, pois é de vida que se trata, sendo que neste caso, eu valorizo mais a humana do que a dos (outros) animais.

E que não fique a dúvida, eu amo os animais e a natureza, eu sou um ecologista.

1 comentário:

Rui Gamboa disse...

Como em quase tudo na vida há que haver ponderação e equilibrio, nunca se deve entrar em radicalismos e, acima de tudo, tentar tomar decisões segundo a realidade em que vivemos e não aquela que gostávamos de viver.

Isto para dizer que estou de acordo com o que escreveste. Entre um circo, que abusa dos animais para o divertimento humano e um zoo que lhes dá tratamento adequado e uma vida livre de perigos não naturais, acho não haver discussão.

Ter animais em laboratório para evitar e até tratar doenças nos homens é para mim algo que tem que ser feito. Há uma hierarquia de valores clara, por muito que não se goste. Agora, é preciso saber para que fins. Destriur vidas de animais para cosméticos, para uso de peles, enfim para a vaidade, é totalmente reprovavel.

A natureza tem um equilibrio próprio, que não podemos ignorar.

Os extremismos, infelizmente, parece que ganham adeptos com uma tal facilidade, que até assusta, por vezes. Vi esse programa e ouvi um dos 'activistas' dizer que é aceitável matar um pessoa para fazer-se ouvir. A partir daí, cada um tire as suas conclusões.