16 junho 2007

As coisas não vão ficar assim

Depois de uma ronda pela blogosfera regional e nacional e encontrei esta pequena (enorme) pérola. É mais ou menos assim:

"Acabo de ser convocado para prestar declarações como arguido no âmbito de inquérito judicial relativo ao assunto do percurso académico (e utilização do título de engenheiro) de José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa (...) tendo sido eu que investiguei e publiquei este Dossier, depois desenvolvido na blogosfera e nos media."

5 comentários:

Pedro lopes disse...

Bem, fiqueoi estupefacto com este teu post, que me encaminhou para o Blog do Antóni Caldeira.

Ao que chegamos!

Querem apresentar um culpado de "difamação", para que os próximos canditados a "difamadores", ou clones do Cjharrua, se ponham em sentido.

pedro lopes disse...

Custa-me, caro Rui, admitir que o nosso poder judicial tenha sido tão zelozo, ao ponto de avançar com um inquérito crime a António Caldeira, simplesmente por este cidadão anónimo (pelo menos para mim)ter expressado a sua opinião num blogues?"?!?!?!

A directora da DREN está a fazer escola!!!! Agora não são só processos disciplinares, também temos processos crime!!!

Será Sócrates o queixoso, de tal "difamação"?

Parece incrível, com o processo da Independente - onde o próprio governo considerou não existirem condições de rigor para merecer o estatuto de entidade de ensino superior em Portugal -, ainda tão fresco, e com um seu colega de Governo (Mário Linio) a fazer piadas (charrua teve a rua como destino) sobre o "caso" da sua licenciatura, vir agora Sócrates/DIAP acusar UMA PESSOA, do frenesim que se viveu aquando do encerramento ds UNI.....

Este é um caminho perigoso, e se é certo que o respeito deve fazer escola, também é um facto que a Contituição da Républica Portuguesa nos confere total liberdade de expressão no seu Artigo 37.º

(Liberdade de expressão e informação)

1. Todos têm o direito de exprimir e divulgar livremente o seu pensamento pela palavra, pela imagem ou por qualquer outro meio, bem como o direito de informar, de se informar e de ser informados, sem impedimentos nem discriminações.

2. O exercício destes direitos não pode ser impedido ou limitado por qualquer tipo ou forma de censura


Então, quem está a desrespeitar os mais elementares direitos, que constam da nossa Constituição?

jacobino disse...

parece que há um chavez dentro de cada um de nós..

cumprimentos

Rui Gamboa disse...

Parece que o problema terá sido o facto de ele ter sido notificado por telefone, com um nº ocultado. Deve ser por carta registada, segundo sei. Por isso havia a impressão que tal era uma forma de intimidação, fora do contexto judicial. Mas não, o Caldeira já afirmou que já recebeu por fax.

Enfim, fora isso. Acho que deverá ser um processo de difamação. Não estou habilitado para falar muito sobre isso, mas uma difamação implica dizer uma mentira sobre alguém. Ora, se é verdade o que disse o Caldeira, não há difamação. Espero que me corrijam se estou enganado. E nesse caso, o processo só poderá acontecer se houver uma queixa de alguém, não pode ser o Min Público a acusar por si. E esse alguém deverá ser o Sócrates, o difamado, não?

Rui Gamboa disse...

já está provado que foi socrates que apresentou queixa.