01 novembro 2007

10% a 120€

O Açoriano Oriental noticia que na apresentação da nova administração da SATA, o secretário regional da Economia anunciou que "Nas obrigações de serviço público com o continente português, a partir do próximo ano, propusemos que 10 por cento dos lugares oferecidos em cada rota tivessem uma tarifa promocional para o residente de 120 euros".
Os Airbus A-320, um dos aviões da SATA Internacional, têm uma capacidade máxima de 150 passageiros - não tenho a certeza se a SATA utiliza a capacidade máxima - isto significa que ficam disponiveis 15 lugares para a promoção. É pouco, muito pouco.

3 comentários:

Anónimo disse...

Para além da publicidade enganosa desta medida, há que salientar que surge em ano de eleições. Triste é que estes seres se alimentem das "fraquezas" do eleitor pra tentarem impingir o conto do vigário na caça a mais alguns votos.

JRV disse...

Sinceramente não percebo como é que a questão do preço das passagens não capta mais a atenção dos açorianos. Ouvem-se uns lamúrios aqui e ali, uns ai ai ais, mas nada que passe disso. Há anos que os açorianos pagam disparates pelo transporte aéreo.
Quando surgiu a Sata Internacional, ficámos todos contentes. Mas rapidamente percebemos que a mais valia seria apenas na criação de postos de trabalho. O que é bom, sem dúvida Mas os açorianos continuaram a pagar o mesmo e calados.
No momento actual, e como forma de protecção de um empresa regional, não se liberaliza o espaço aéreo e low costs nem vê-los a curto prazo. Ou seja, continuamos no "come e cala". Como é possível?!? Não percebo...
E também não percebo como é que a oposição regional não pega seriamente nesta questão. Aliás, percebo: não agradaria aos trabalhadores da Sata, retirando votos ao PSD.
Mas não pode ser. Uma companhia pública tem de prestar um serviço público. Tem de encontrar mecanismos para fazê-lo. De outro modo, deixa de fazer sentido. De outro modo estará perigosamente a entrar no caminho da inutilidade.

pedro lopes disse...

Caro JRV, inteiramente de acordo consigo.

Deixe-me dizer-lhe que nós, com o nosso modesto contributo, através de um ou outro post, lá vamos dando conta da nossa indignação face aos exorbitantes preços praticados pela SATA Internacional.

Agora aparece esta "benesse", mas a resolução efectiva deste escândalo, tarda em aparecer.

Resta-nos ir aguardando...até quando?