13 janeiro 2008

"O grandioso e elevado Dr. Vara"

este é o título do texto do Comendador Marques de Correia, publicado na Revista Única, do jornal Expresso de 12 Janeiro de 2008. A rubrica semanal do Comendador, designa-se “Cartas Abertas”, e é dirigida ao nosso PR, Aníbal Cavaco Silva.

Aconselho, desde já, a sua leitura, pois é um texto de uma ironia deliciosa e desconcertante.

Para aguçar a leitura, deixo aqui uma breve passagem; “Como predestinado que era, o Dr. Vara nasceu precisamente no dia em que, ainda hoje, se celebra o seu aniversário!”

…não resisto, só mais esta; “Aos poucochinhos, como as galinhas com o grão, constrói a sua reputação.”

O mesmo jornal – agora no caderno Economia –, informa que “Armando Vara ainda não pediu licença”, e, ao lermos as letras mais pequenas, percebemos que, ao contrário de Santos Ferreira (que não pertence aos quadros da CGD), Armando Vara ainda não abandonou a CGD. A notícia diz que este último "tenciona pedir uma licença sem vencimento na CGD”, mas só depois de saber se, de facto, vai ser eleito vice-presidente do BCP.

N.B.- A “licença”, em lugar de “sem vencimento”, deveria chamar-se, peço "licença para melhorar vencimento”……afinal as galinhas também disputam os grãos.

2 comentários:

Anónimo disse...

na lista dos agentes patogénicos que afectam os habitantes deste país, o mais perigoso de todos chama-se "Europa" e como grande número de agentes altamente virulentos, caracteriza-se pela sua grande capacidade de mutação

depois temos as estirpes endógenas

pedro lopes disse...

...como o Vara, presumo. Perito em salto à vara ;)

Depois (os endógenos), cada um à sua medida, contribui com alguns "agentes" para a proliferação da "estirpe".....em alguns casos basta só que não façam nada, só lhes é pedido que sejam como os três macaquinhos......ou serão porquinhos :)