15 setembro 2008

Pela Nossa Saúde

A propósito de uma conversa com um amigo, dei por mim a procurar saber um pouco mais sobre as vagas disponíveis para o curso de medicina em Portugal, bem como das opções dos estudantes que, não entrando em Portugal, procuram nos países estrangeiros a sua realização académica.

Confesso que a minha pesquisa inicial se orientou para a vizinha Espanha, mais propriamente para a cidade de Salamanca. Porém, qual não foi o meu espanto ao tomar conhecimento de que, afinal, o destino mais procurado por estes estudantes para poderem cursar medicina é um país do leste da Europa, a Republica Checa. Neste país, encontram-se a estudar medicina 460 (quatrocentos e sessenta) portugueses.

Embora este ano tenha sido disponibilizado o maior número de vagas de sempre, para este curso, nas Universidades portuguesas, mesmo assim, continuam várias dezenas de jovens a ter de abandonar o seu país para seguirem atrás do seu objectivo profissional.

Deixo AQUI o link para o texto mais sucinto e esclarecedor com que me deparei sobre o assunto, mas aproveito para destacar um parágrafo do mesmo: "Médicos a menos no SNSNúmeros do final do ano passado revelam que quase seis por cento (59) dos 1013 portugueses que se inscreveram na ordem se licenciaram no estrangeiro: 29 em Espanha, 15 no Brasil e os restantes em vários países como Inglaterra (quatro) ou a Venezuela (outros quatro). Desde 2003 que a percentagem se tem mantido nos seis por cento, revelam dados da ordem. A República Checa, onde existem actualmente 460 portugueses a estudar Medicina, ainda nem aparece na contabilidade do ano passado."

Todos conhecemos, e por vezes sentimos, a crónica falta de médicos no SNS. Ainda por estes dias deu que falar os 100 euros por hora, que o Estado se vê obrigado a pagar a alguns clínicos para, assim, poder assegurar as Urgências.

Razão? Falta de recursos humanos.

Aqui nos Açores, o fenómeno conhece especial complexidade, ainda que o Governo Regional vá fazendo o que pode – e lhe compete –, para segurar os médicos que temos, e aliciar outros tantos para que venham exercer no Arquipélago.

O país, e a Região, tardam em conseguir cumprir uma premissa basilar do SNS; o acesso de todos os cidadãos a um médico de família.

Talvez quando os 460 médicos Luso-checos se formarem…………e, com alguma sorte, ainda vem cá parar algum. Isto, se regressarem a Portugal!!

N.B.- Ninguém me tira da cabeça que a culpa de não se terem formado mais médicos nas Faculdades de Medicina em Portugal, se deve ao excessivo corporativismo de alguma classe médica.

8 comentários:

Rui Gamboa disse...

O excessivo corporativismo de que falas e bem estará a ser influenciado pelo erro que terá sido a opção contrária que teve a Ordem dos Advogados.

Anónimo disse...

E recordar o desaparecimento do grande Colin McRae?
Se fosse o jogador Canhão dos Alguidares de Cima era dia e noite a falar do tipo...

Rui Gamboa disse...

No ano passado, a 'Máquina' fez a homenagem possível ao escocês, aqui: http://maquinadelavax.blogspot.com/2007/09/rip-colin.html

Também não me parece ser assunto para lembrarmos todos os anos...

Anónimo disse...

Quando o Ronaldo e o Pauleta bateram as botas quero ver...

eu disse...

100€ à hora??? hmm só se for a preço de saldo. ouvi falar em quantias que excediam largamente o valor que apontaste aí. é uma vergonha!

eu disse...

ahh esta versão do add it up é uma delícia!!!

JRV disse...

Acho sempre "graça" ver o Bastonário da Ordem dos médicos, Pedro Nunes, a afirmar que Portugal não tem falta de médicos, ou que o problema estará resolvido em poucos anos.

pedro lopes disse...

Caro JRV,

desvalorizando o cenário actual, o principal representante da classe defende-a, pois só assim é possível que alguns dos seus colegas possam ganhar em 4 HORAS, o que milhares de portugueses ganham num MÊS.

Cara "eu", se eu errei por defeito, o escandalo ainda é maior...

Caro Rui, ao que parece, as Leis da oferta e da procura também são amoplamente aproveitadas pela Ordem dos Médicos.

...quanto aos doentes e candidatos a estudantes de medicina; talvez o melhor seja organizarem-se, e formarem uma Associação.......sim, pois quem não tem Bastonário, acaba por só levar Bastonada.