13 outubro 2008

Está tempo de tremores de terra

Atingimos a metade do mês de Outubro e a temperatura ambiente está quente, demasiadamente quente, estranhamente quente. Por outro lado, a campanha eleitoral, apesar de ter aquecido um pouco nos últimos dias, está amena, normalmente amena, expectavelmente amena.

5 comentários:

Papio cynocephalus disse...

infelizmente, não me parece que vá acontecer um tremor e terra a 19 de Outubro...acho que a paz cinzenta vai continuar por mais 4 bons anos...

Rui Gamboa disse...

Não sei se será assim tão linear, apenas porque não há sondagem nenhuma fiável (a não ser esta aqui, claro está).

Por outro lado, aquilo que ouço, principalmente junto das escolas, é uma grande insatisfação. A classe dos professores sente-se, justamente, desprestigiada, como exemplo, entre muitos, as turmas enormes que acabam por reflectir-se na má qualidade do ensino.

Ora bem, só aí há uma enorme fatia do eleitorado: professores e pais.

No entanto, isto é apenas fruto do meu sentir das pessoas no dia-a-dia, porque como disse, não há nada que neste momento que nos possa dizer claramente quais são as intenções de voto, infelizmente.

Homessa disse...

Está morno, não há sondagens, as primeiras páginas nem falam das regionais, na blogosfera é que parece tudo quente numa semana perdeu-se o foguetabraze e o in concreto. No ilhas fala-se de cultura e os futuros deputados nem dão um artigo de opinião sobre questões estruturantes.

Papio cynocephalus disse...

Rui,
os jornais por exemplo, como argumento para não realizarem sondagens, apontaram o facto de "a coisa estar ganha"...

Rui Gamboa disse...

Papio,

Por essa ordem de ideias, o melhor é fechar a democracia e pronto.