04 outubro 2008

O Vôo dos Campeões

Foto retirada de www.contratempo.com

É com agrado que damos os parabéns ao Ricardo Moura e ao Sancho Eiró por serem Campeões Regionais Absolutos de Ralis dos Açores.

Há, no entanto, um decréscimo de competitividade que está directamente ligado à diferença abissal que existe entre os dois pilotos apoiados pela Fábrica de Tabaco e os restantes. Por isso mesmo parece-me que se deve repensar os ralis nos Açores por forma a reduzir essa diferença.

5 comentários:

how to invest stocks disse...

wow, very special, i like it.

H. Blayer disse...

Parabéns ao Ricardo e ao Sancho, pela conquista do título.
Quanto aos ralis nos Açores, não sou uma pessoa pessimista mas tenho a ligeira impressão que para melhor, isto não vai...
É pena, claro, mas com todas as limitações impostas ao desporto automóvel, parece-me que cada vez mais se asfixia quem tem valor. Como o Ricardo.

Rui Gamboa disse...

Mais, caro Blayer, se o Peres não participar no próximo campeonato, haverá apenas um candidato. Parece-me que essa aposta fortíssima e até um bocado injustificada que a FTE fez no Peres acabou por ter um efeito de eucalipto, ou seja secou tudo à volta.

Acho que uma solução teria de passar por limitar os orçamentos, fixando um tecto, por forma a que as equipes habituadas a andarem na frente e quem queira entrar nos ralis, o faça sabendo que não irá lutar, na melhor das hipóteses, o primeiro dos últimos.

Se se quer realmente ter um campeonato competitivo, com, pelo menos 3 ou 4 candidatos à vitória à partida de cada rali, então serão precisas mudanças.

Anónimo disse...

É por isso que em 2009 o Armindo Araújo irá correr com as cores da FTM nos Açores. Agora quero ver (ler) o que irão dizer os que criticaram a FTE quando foi buscar o Peres há 4 anos atrás...

pedro lopes disse...

SEm dúvida, Rui, esta vitória encheu-nos de orgulho. Parabéns ao Ricardo Moura e ao seu navegador e equipa.

Quanto a repensar os Rallys nos Açores; também estou de acordo, pois são muito poucos os que conseguem acompanhar o investimento feito pelos pilotos que têm, de facto, um grande patrocinio (o da FTE).

Aqui o anónimo das 9:40, faz uma revelação (pelo menos para mim), surpreendente; diz que a FTM vai trazer o Armindo Araújo para fazer o campeonato regional de rallys.

Eu sou frontalmente contra, tal como nunca gostei que a FTE fosse buscar o Peres para fazer o nosso campeonato.
Temos pilotos com valor, pilotos que, em iguais circunstâncias, podem dar luta ao Peres - como aliás se comprova com esta vitória do Moura.
O Gustavo Louro merecia ter tido semelhante oportunidade. Já tinha dado provas do seu valor.

Espero que o Armindo Araújo não venha, pois só com um nivelamento mais por baixo (em relação aos dois carros da FTE), poderemos ter um campeonato mais disputado e com pilotos dos Açores a lutarem pelo título.

A ver vamos. Para já, temos de esperar para saber se o SATA Rally vai, ou não, fazer parte do Europeu de Rallys.

N.B.- fazer um campeonato de Rallys nos Açores representa um investimento enorme de dinheiro. Há provas em várias Ilhas, o que implica levar carros, equipamento, e pessoal. Para além dos custos de transporte, temos de somar as estadias, mais a inscrição na prova e os seguros, e tudo o resto.
As peças são muito caras, e o seu desgaste acentuado, pelo que há necessidade de as substituir com frequência. Enfim, se começamos a nivelar o nosso Regional pela bitola do Nacional de rallys, qualquer dia não há concorrentes, e os candidatos à vitória serão sempre os mesmos.