24 dezembro 2008

Uma Prenda de Pacheco Pereira


Ler e ouvir o Pacheco Pereira gera dois tipos de reacções completamente diferentes. Por um lado é impossível ficar indiferente à forma pretensiosa como ele aborda as questões e as opiniões que não coincidem com a sua. Aliás JPP faz questão em deixar claro que se acha intelectualmente superior aos seus semelhantes, o que pode até ser verdade, mas não deixa de ser evitável (no mínimo). Por outro lado, de facto JPP demonstra ter conhecimentos profundos dos assuntos que aborda. E em estudos sobre Comunismo é uma das principais referências da nossa praça. Deste modo, é com agrado que leio textos como este, onde JPP, fazendo uso desse saber, desmonta os argumentos dos chamados intelectuais de esquerda. JPP tem uma enorme vantagem em relação a estes; é que (diz ele) não é de esquerda, mas conhece melhor que poucos as bases teóricas das ideologias socialista e comunista.

1 comentário:

pedro lopes disse...

Pois é Rui, não é por acaso que foi ele, JPP, o autor da Biografia, não autorizada, de Álvaro Cunhal.

è uma figura que não inspira simpatias, mas há que reconhecer o seu mérito enquanto pensador e intelectula.
Aprecio em especial o seu pragamatismo.

BOAS FESTAS