11 abril 2009

Paulo Coelho S.A.

Fui desde sempre avesso a Paulo Coelho. Sempre achei que o escritor era mais parra que uva. No entanto, chegou o dia em que passei uma tarde a ler uma das suas obras de referência. Estava em Lisboa, era Inverno e fazia frio. Até que me soube bem ler o livro O Alquimista, não é o pior livro do mundo. Mas está longe de ser um livro que me tivesse marcado, como marcou e continua a marcar milhões em todo o mundo.
Vem a propósito de estar para breve uma biografia daquele autor brasileiro da autoria de Fernando Morais. Preparem-se os/as fãs menos avisadas. O livro vai dar que falar pelos escândalos que envolvem o autor e o seu envolvimento em processos menos claros.
A não perder o resto da história.

2 comentários:

blueminerva disse...

Altamente preconceituosa, confesso... nunca li nenhum livro, nem tenciono ler. O máximo que conheço de P.C., são umas crónicas manhosas (acho que na revista Máxima) que li à alguns anos. Algumas das reflexões do senhor, eram dignas de uma Miss T-shirt molhada.

Um abraço

Voto Branco disse...

Cara blueminerva,
Ahca mesmo que o senhor PC faz reflexões? Sai mais barato ir a um Pai de Santo qualquer da esquina...
:)
Saudações