15 junho 2009

Sacudir a Água do Capote

Foi isto que fez, uma vez mais, Victor Constâncio na Comissão de Inquérito Parlamentar ao processo que levou ao descalabro do BPN…..ou como disse Vital Moreira, “à roubalheira” que ali teve lugar.
Como é obvio não aponto o dedo a Victor Constâncio na questão da “roubalheira”, pois não creio que o senhor Governador do Banco de Portugal tenha visto um cêntimo do que ali foi delapidado, e que conduziu à ruína desse Banco e à sua consequente nacionalização.
Mas enquanto responsável pelo órgão de regulação e fiscalização da Banca em Portugal, deveria assumir as suas responsabilidades pelo facto de ter estado de olhos vendados enquanto a tal “roubalheira” era levada a cabo. Mas não! Não se demite, nem assume qualquer responsabilidade ou falhas de regulação.

Os cegos, surdos e mudos - quais estatuetas de macacos -, embora pagos a peso de ouro, não tiveram qualquer culpa, pois as suas funções parecem estar espartilhadas por uma qualquer força sobrenatural.

Victor Constâncio, preferiu hoje apontar outros culpados, e afirmou, na referida comissão de inquérito, que “existe cerca de uma dúzia de responsáveis e cúmplices no que aconteceu no Banco Português de Negócios. E espero que todos sejam exemplarmente punidos.” E acrescenta, "O prejuízo no BPN não chega aos mil milhões de euros." Se calhar nós, os contribuintes, ainda devemos estar gratos!!?!
Pelos vistos, há quem queira andar à chuva, mas sem se molhar.

2 comentários:

Toupeira Real disse...

E o meu caro viu a pesporrência do cavalheiro a tecer comentários políticos sobre a campanha do deputado Nuno Melo? Ele que só por isso mostrou porque não demitido.
E a forma como as TV's mostraram a notícia? A máquina socretina está já a actuar... Ai, ai, Outubro, parece que vais ser vermelho!

r. disse...

Incompetência, falha no sistema regulatório que necessita ser revisto na totalidade, ou outra coisa qualquer que me abstenho (olha a estupidez) de comentar? É escolher e fazer apostas.

Eu nem me arrisco.