03 julho 2009

Mataram a Tuna, Mataram as Leis

Uma vez que este blogue não admite comentários, deixo aqui a questão que se me levantou ao ler o post em questão.

"Moralidade"? Haverá conceito mais subjectivo que "moralidade"? O que para uns pode ser moralmente correcto, para outros não. Embora leigo (longe de ser mestre) na matéria, aventuro-me a dizer que as Leis existem exactamente para delimitar aquilo que é compreendido pela maioria como correcto.

No entanto, admito o contraditório na caixa de comentários, como é evidente.

14 comentários:

Anónimo disse...

Moralidade não é o que resulta da vontade de maiorias conjunturais. Senão seria moralmente aceitável o que os nazis ou bolcheviques fizeram. Nada disso.
Moralidade tem mais a ver com o jusnaturalismo.

M. disse...

Sinceramente... parece que vocês todos que andam a saltitar a ver se apanham alguma coisa de cima gostam de estar vendados. Que hipocrisia desmedida, tenham vergonha!

Anónimo disse...

Tanto tique contra-partidário nesse blog quando se denota que é acima de tudo um blog partidário!

Mas se clhar para alguns contra-partidário é contra os outros partidos!

Magister Dixit disse...

Podes comentar à vontade, ò Gamboa. Já se sabe ao que vens, mas estás à vontade.

r. disse...

É só isso que lhe apraz dizer?

E uma pessoa ainda pensa que há a possibilidade de se poder falar em coisas sérias...

Infelizmente, já estava a prever que, a haver comentários aqui, não teriam a capacidade de desmontar o que eu disse.

Enfim...é o que dá o anonimato, mesmo disfarçado de latim.


Para o primeiro anónimo, porém, eu não disse que era a "moralidade" que resulta das vontades das maiorias...Há aí uma grande diferença.

Papio cynocephalus disse...

o "mestre" cheira-me a alguem familiar...

Anónimo disse...

Magister é o Luís Almeida, que atraiçoou este blog, fundando um seu!

sanbento pai disse...

conta lá, papio, é o pascoal? ou é o francisquinho do papá??

recalcado que está com a cena da quercus, apontava mais para o pascoal

mas vendo a estupidez com que escreve apontava mais para o xiquinho de papá...

conta lá, papio

Anónimo disse...

pôrra já disse que é um dos elementos deste blog, ele é capaz didso.

Anónimo disse...

Senhor Sanbento pai, nenhum dos dois deputados que menciona são licenciados, quanto mais "mestres"...a não ser que ainda tenham apanhado a universidade independente aberta ao domingo.

O ex Bloquista Pascoal, não conseguiu acabar o curso de sociologia.....mas gosta que lhe chamem doutor. nunca corrige os ignorantes que o tratam por doutor, pois eleva o ego e apaga a vergonha.

o xiquinho do papá também não teve inteligência para acabar o seu cursinho na capital.....mas mesmo sem nada saber nem nunca ter trabalhado já manda postas de bacalhau...ao lado do pascoal no parlamento regional.

são "mestres", são....da ignorância e das obras paradas.

Kik disse...

Etá corrisco, essa do último anónimo foi forte!

Anónimo disse...

o alexandre não acabou o cruso, pôrra é mm verdade? e é deputado? provem lá isso s.f.f.

FLA disse...

Andam a mamar à nossa custa! Vergonha!

Anónimo disse...

Pelo jeito de bebé chorão dos comentários e posts eu aposto no Pedro Arruda, ex-quase-dirigente da Quercus