04 julho 2010

Greve de Serviço Público?

“17 mil passageiros afectados”, “o turismo vai sofrer com esta greve”. Estes são apenas alguns títulos relativos à greve do pessoal de bordo da SATA. Note-se bem que quem é prejudicado no meio dessa luta são as pessoas, são os açorianos, é a economia açoriana, são os Açores no geral. E porquê? Porque os trabalhadores da SATA estão mal habituados nos direitos que adquirem. A SATA, como empresa de capitais públicos, depende, em última análise, do Governo. Portanto, caberia ao Governo, no caso em particular, ao Secretário da Economia, vir a público proteger os interesses da empresa e dos açorianos e não permitir que sejamos prejudicados duplamente (os efeitos directos da greve e o preço que estes direitos tem para os contribuintes). Porém, eleitoralmente, o Governo sente-se refém do poder sindical e não age na defesa das pessoas ... novamente. Se não for agora, será um anito antes das eleições que o Governo irá ceder a estas exigências sem nome.

3 comentários:

Aerovacas, visconde de Santana disse...

Acção em defesa dos contribuintes, precisa-se já.
A primeira medida de contenção seria acabar com a "mama" dos funcionários da SATA e familiares viajarem de borla. Assim, passando a pagar, poderiam baixar as passagens.

maldosacores disse...

Concordo com o post. Todos nós somos afectados, seja por não podermos voar durante a greve, seja por a economia da região ficar ainda mais afectada. A SATA é um monstro com várias cabeças e que gerou e gera centenas ou milhares de tachos e desperdícios. Já está na hora de privatizá-la na totalidade ou em parte. ALém disso, é necessário verdadeira concorrência... aí gostaria de ver se essas greves da SATA seriam tão frequentes...

ZEZE disse...

Esses meninos se soubessem o que é trabalho, aproveitavam o emprego!