20 fevereiro 2007

46,2 Litros de Vinho por ano e por cabeça

Não será por acaso que Bordalo Pinheiro caricaturava o povo português do século XIX com o personagem do -povinho. Homem rechonchudo, de aspecto rústico, com barba e boina, de nariz rosado e sempre provocador. Já no seu nome trazia a palavra que identifica o líquido dos deuses, vinho. Não sei se o seu criador o fez propositadamente, ou só como diminutivo de “povo”, o que é certo é que o vinho faz parte dos nossos hábitos, da nossa culinária, da nossa economia e, porque não, da nossa cultura.

Hoje fiquei a saber que, mesmo com o vinho tão presente nas nossas vidas, ocupamos um singelo 5º lugar no ranking dos países que mais consomem este líquido, com um valor de 46,2 litros de vinho per capita, por ano. Confesso que, para além da Espanha, Itália e França, não sei qual o outro país que nos supera na ingestão anual de vinho. Aquilo que sei é que já bebemos mais do que o fazemos actualmente, pois nos rankings de anos anteriores os números de Portugal eram na ordem dos 50 e 60 litros anuais per capita.

É bom saber que números como estes baixam. Aguardamos que o défice das contas públicas siga igual exemplo.

5 comentários:

Rui Gamboa disse...

Aposto que não está contabilizado nesse estudo o consumo de 'homemade' vinho, ou seja aquele que vemos a ser consumido por essas freguesias fora, ao quartil;)

PP disse...

Sem dúvida meu caro.
O vinho de cheiro ou a martelo, como lhe queiram chamar, não entra nestas estatísticas, quase seguramente.
Essas, por vezes, "iguarias" vitivinícolas, não passam da adega lá de casa, para consumo de quem as produz e amigos.

Não conheço os critérios que norteiam a atribuição dos "litros por cabeça", mas não estou a ver que o vinho que não entra nos circuitos comerciais, possa ser contabilizado neste ranking.

Talvez assim, estivéssemos no "merecido" 1º lugar.

Ó Rui, ai um copo um dia destes?

PP disse...

Correcção: "Ó Rui, vai um copo um dia destes?"

Rui Gamboa disse...

Sempre pronto, como sabes. Mas o que vem no copo tem que ser objecto de escrutinio por parte de alguem...

PP disse...

Muito bem, meu caro.

Eu faço o "escrutinio" do vinho, e "essa" terceira pessoa escrutina-te a ti.

O néctar dos deuses tem poderes benéficos para a nossa "máquina" :)