28 novembro 2007

Annapolis: Supera Baixas Expectativas e Frustra Quem Esperava Avanços


O encontro em Annapolis entre o Primeiro Ministro de Israel e o Presidente da Autoridade Palestina marca o reinício de conversações entre os dois líderes, desde o fracasso de Camp David.

Além das fotografias e discursos de ocasião e do sempre enervante ar de "tipo-que-não-percebe-nada-do-assunto-mas-que-age-como-se-dominasse-tudo" do Bush, fica a promessa de ambas as partes de se sentarem para falar sobre o problema.

Também é importante realçar o facto de todos os países da Liga Árabe terem marcado presença. O mais certo é que cada um desses países tenha ido, para depois não ser acusado, na eventualidade de mais um fracasso. Neste contexto, a presença da Síria é importante, porque é um país acusado pelos EUA de patrocinar terrorismo, mas mesmo assim fez-se representar pelo vice-chanceler, em troca os sírios pediram que a questão dos Montes Golã, fosse incluída nos trabalhos. Parece evidente a estratégia norte-americana de tentar isolar o Irão.

Aliás, o principal objectivo deste encontro terá sido exactamente a luta contra o Irão. Porque, na realidade, tanto Abbas como Olmert são líderes enfraquecidos e com pouca capacidade de negociar. Olmert devido à desastrosa guerra contra o Hezbollah no Líbano há pouco mais de um ano. E Abbas porque perdeu grande parte do controlo do território palestiniano para o Hamas.

Não se podia esperar muito deste encontro, mas foi um encontro entre os dois líderes e pode marcar o recomeço de conversações que levem a uma melhoria das relações entre os dois povos. E marca também uma estratégia diferente dos EUA em relação ao Irão, que pode vir a dar resultados.

1 comentário:

pedro lopes disse...

Parece que Bush jr, quer "ganhar onde outros falharam". A sua guarda avançada, constituída por Blair, tem-se esforçado, mas as questões internas da palestina não facilitam as negociações.

Este problema "pressegue-me" deste criança, e temo bem (infelizmente) que continue sendo noticia até eu ser um velho reformado.