08 março 2009

Escrever português (II)

Parece que fazer propaganda a um computador político, utilizar as criancinhas (ao que parece, era um casting para uma qualquer telenovela) para vender uma ideia politica, manipular a opinião pública com a última maravilha que irá resolver a iliteracia em Portugal, pressionar as escolas para pressionarem os professores a exercerem funções de vendedores de electrodomésticos, os professores pressionarem os alunos para pressionarem os pais a comprarem a última maravilha tecnológica que irá guindar os filhos para a liderança mundial de qualquer coisa, e esta última maravilha além de cópia ser um flop, é culpa da Microsoft, porque também tem bugs, e, claro, de uns paranóicos que só existem para denegrir.

4 comentários:

Voto Branco disse...

Caro José,
Lá está você no contra outra vez! E o pior é que lá estou eu de acordo consigo outra vez... malditos sejamos!

Voto Branco disse...

Um dos grandes atributos deste microprocessador é o facto de resistir às quedas e ao derrame de liquidos, portanto este é o primeiro grande teste à sua resistência, pois com tanta água será ele capaz de não "pifar"?
Bem, os "insectos" de que o Magalhães sofre, é apenas o reflexo da iliteracia que reina na sociedade portuguesa.
Em todos os sectores da sociedade dão-se pontapés na gramática, começando desde logo por quem redige as leis, decretos-lei, portarias e afins. Basta observar com atenção o Diário da República!
Liga-se a televisão, abre-se o jornal, liga-se o computador e deparamo-nos diariamente com aquilo que alguém no mundo do futebol celebrizou "chutei com o pé que veio à mão".
Mas, todos são Doutores, Engenheiros, Arquitectos... e eu, apenas um humilde portador de um diploma do secundário!
Há alguns anos, Vicente Jorge Silva, num editorial do Jornal Público alertou para a geração rasca, caíu o Carmo e a Trindade, mas pelos vistos a Geração Rasca venceu na vida e, agora estão aí os reflexos.

Jeremias disse...

Pior, o grande culpado é o SOcrates e o César!

Anónimo disse...

Política, marketing e erros técnicos, tudo no mesmo saco.

Por que não dizer 2 + 2 = 5? Tenho a certeza que irá lá chegar.