18 janeiro 2007

Erros

O programa da RTP-Açores, Meia Hora, é dos poucos espaços da nossa televisão com qualidade e que informa, realmente, os açorianos. O debate entre representantes dos principais partidos políticos dos Açores é, na maior parte das vezes, são e conduzido com elevação.

A última edição deste programa colocou frente a frente o Dr. André Bradford, pelo PS e o Eng. Jorge Macedo, pelo PSD e, como de costume, assistiu-se a um bom debate. A verdade é que, a dada altura, falou-se na questão do papel que o governo tem na economia. O Eng. Jorge Macedo, de forma correcta, lembrou que o investimento que o governo regional tem previsto para as chamadas “Ilhas de Coesão” irá contribuir, por um lado, para o aumento do peso estatal na economia, algo que não é aconselhável, e por outro lado, irá reduzir a capacidade dos empresários privados existentes nessas ilhas. Para defender a posição do governo, o Dr. André Bradford lembrou a Transmaçor, dizendo que quando o governo ‘confiou’ nos privados os resultados foram os conhecidos. Antes de mais é preciso saber em que condições foi feito o concurso público para o transporte inter-ilhas e que exigências foram feitas à Transmaçor, depois não se pode justificar um erro, como é a vontade socialista de controlar todos os aspectos da nossa sociedade, com outro erro.

7 comentários:

PP disse...

Não só um erro, não justifica outro, como o exemplo dado por A. Bradford (da ineficácia de Transmaçor), não pode servir de suporte à ideia das "iLhas da Coesão", pois, à data, a Transmaçor ainda não havia fracassado.
Se, aquando da idealização do programa "Ilhas da cOESÃO", o Governo já sabia que o nosso empresariado é incapaz de conribuir para o desenvolvimento das nossas Ilhas, não vejo porque apostou numa empresa privada para a gestão do Transporte maritimo inter ilhas?!?

Este Governo é pouco profissional e sério.

Rui Gamboa disse...

Mas é assim que se faz política por cá. E os exemplos sucedem-se, aqui vai mais um: como se soube o Dr. Costa Neves fez uma espécie de comparação entre o Carlos César e Fidel, a resposta dada pelo governo foi que o Dr Costa Neves não pode dizer isso, porque (2º eles)também fez parte dum sistem semelhante nos tempos dos governos PSD. Tradução: nós podemos ser um governo centralista e dominador, porque vocês também foram, um erro justifica outro.

Sérgio_Santos disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Rui Gamboa disse...

Caro Sérgio, eu não removi o teu comentário. Deve ter havido algum problema. Este é um espaço de total liberdade de expressão, e penso que falo também pelo meu colega de lavandaria, PP.

PP disse...

Sem dúvida, meu caro colega de lavandaria.

Não conheci a censura, e não tenciono praticá-la.

Creio que o "autor" a que se refere a mensagem do "comentário" do Sérgio, é ao próprio Sèrgio, ao autor do comentário, posteriormente apagado pelo seu autor.

Numa situação idêntica que se passou com o Claúdio Almeida, ele disse que foi ele quem removeu um seu comentário por este estar repetido.

Cumprimentos

Sérgio_Santos disse...

Sosseguem, eu sei que vocês não são nenhuns membros das SS... Fui eu mesmo que o removi. É que tinha começado a dissertar sobre o cenário do programa "meia hora" e das multiplas ideias que me suscita. Resolvi apagar, já roçava o descalabro :)

Saudações

Rui Gamboa disse...

lembro-me dessa situação, pp, no entanto é algo que tento sempre explicar, porque aqui (e aqui é mesmo, ao contrário de outros que o dizem, mas que depois não praticam, aqui, dizia eu, pode-se dizer tudo e mais alguma coisa, insultos aos lavadeiros inclusivê... evidentemente digo-vos para não o fazerem, apenas porque faz mal ao ego,