20 junho 2007

A Ota e os açorianos

Como diz Carlos Melo Bento hoje no Açoriano Oriental, nós açorianos temos de estar muito atentos à questão do novo aeroporto de Lisboa. É que, como sabemos, as passagens aéreas entre os Açores e a capital não são nada baratas, agora imagine-se que o aeroporto vai para um sítio longe como a Ota. Passaremos a ter um agravamento de preço considerável, para ir até à cidade propriamente dita. Passo a citar Melo Bento “nem quero pensar nas incomodidades e despesas e tempo que os açorianos terão de suportar para irem de cá até à velha capital imperial, centro onde se resolve negócios, assuntos de saúde, de estudos e correspondentes visitas a filhos (...) As chegadas de madrugada, então, serão um mimo de segurança e bem-estar.”

2 comentários:

pedro lopes disse...

Dessa, meu caro, também eu já me tinha lembrado. Não cheguei ao pormenor da hora tardia a que chega o voo da noite, normalmente pelas 00h ou 1h da madrugada.

Mas quanto á distância/tempo e ao custo(euros) agrescido, de táxi, que isso representa, já me tinha lembrado. É que em lugar de 10 euros, vamos começar a pagar pelo menos 50......!?

Por isso defendo, como já aqui expressei, a solução Portela + 1, e que esse aeroporto a construir, seja na margem sul do tejo.(e que a Portela receba os voos domésticos e regulares, deixando os excedentários para o outro).

Caso pra dizer que sem a Portela, ainda ficamos mais distantes da Capital......e ainda se dorme menos quando se chega no voo da noite, ou quando se quer "apanhar" o 1º voo da manhã que saí de Lisboa.

Sérgio_Santos disse...

Qualquer que seja a decisão, já mandei vir uma "frota" de camelos directmente do deserto (leia-se margem sul do Tejo) pra começar a alugar :)