15 julho 2008

Capa do liberal New Yorker


11 comentários:

Fiat Lux disse...

Sinceramente acho de mau gosto.
Depois de todas as insinuações sobre os perigos do terrorismo se Obama vencesse as eleições.
O editor (?) da revista veio dizer que era uma sátira.
Mas quantos americanos não sabem o que é uma sátira?
Analfabetos não são só os que não sabem escrever e falar em português.
Também há disso por essas paragens de abundância.

Rui Gamboa disse...

Nem mais, caro Fiat Lux.

Umq sátira tem que ser de tal forma clara e non-sense, que qualquer pessoa, por mais tapada que seja, perceba que se trata mesmo de uma sátira, de algo que não responde à verdade.

Ora, eu quando vi a capa achei que o New Yorker tinha descoberto algo no passado dos Obamas; que a Michelle tinha feito parte dos Black Panthers, ou que Barack é muçulmano, ou que tinham como hábito queimar bandeiras na lareira.

Penso que há muita gente (entre os liberais) que não gosta dos Obamas, principalmente da Michelle. Recordo-me há uns tempos de um outro cartoon em que Michelle está com um vestido vermelho, muito decotado, amarrada e prestes a ser atacada por membros do Klan.

Penso que pode ser visto aqui:
http://farm3.static.flickr.com/2306/2512426921_b9bef73920.jpg?v=0

Paulo Pereira disse...

Fiat e rui, vocês saíram-me uns fundamentalistas.
A sátira não deve ter regulamentos, senão deixa de existir. Não comungo da opinião que devido ao número de analfabetos ou ileterados a caricatura tem de ser explícita. Isto é tirar sentidos duplos e intelegência à caricatura. É descer ao nível dos ansalfabetos.
Por fim, acho que nem mesmo os mais humildes de espírito acreditam no que vêm.
Qualquer dia uso o fotoshop e manipulo o césar ou o neves. Será que serei trucidado?

Rui Gamboa disse...

Paulo,

Mas não haverá limites?

Eu não acho que deve ser explícita, pelo contrário, acho que deve ser non-sense, ou seja ser tão fora que qualquer pessoa percebe rapidamente que se trata de uma brincadeira. Este não é um caso desses. Seria o mesmo que alguém insultasse outra pessoa de forma gratuita e aparentemente séria, para no fim dizer que estava a brincar.

blueminerva disse...

Também me parece grosseiro... desde as vestes, à bandeira a arder na lareira... enfim, os States.
O que é feito do Pedro, que nunca mais escreveu nada na máquina?
Beijocas

Rui Gamboa disse...

Blue, só posso dizer que o Pedro está bem de saúde e sem problemas de maior na sua vida. A razão da sua ausência prolongada só ele pode dar.

Junto-me a ti e aos outros que já perguntarm por ele a pedir o seu regresso.

O Pinoka disse...

América... onde tudo acontece. Dizem.
Abraço

Legoman disse...

Eu acrescentaria uma bomba relógio por baixo das vestes do Obama pra completar a composição :)

ehehe

garganta funda... disse...

Na minha opinião este cartoon visa promover a eleição do Obama, gozando com os receios da americano médio.

Estafermococus disse...

America, America. We're all living in America.

Anónimo disse...

http://sapateiaacoriana.blogspot.com/