25 março 2010

O mistério da estrada do Sul

Normalmente, diz-se que as intempéries são imprevisíveis e que, quando assim é, o Homem nada pode fazer para as contrariar.
Normalmente, será fácil, à primeira amostra, concordar com tal ideia, bastando lembrar o que aconteceu na Agualva.
Porém, face aos avanços científicos, existe a possibilidade da intervenção humana, no sentido de prever, avaliar e agir, de forma a diminuir substancialmente perigos que, pela sua evidência, são facilmente identificáveis pelo homem comum.
É o caso do talude entre a Ribeira Chã e Água d'Alto. Quando, há anos, foram efectuadas obras (excelentes) que permitiram afastar o perigo eminente das derrocadas na Ribeira Chã, qualquer cidadão anteviu que o perigo permanecia dali para a frente. Assim sendo, porque razão não foi resolvido, na altura, o problema, que, sendo por demais evidente, carecia de igual prioridade?
À falta de explicação técnica, logo, na época, a vox populi sentenciou: as obras terminaram onde acabava o concelho da Lagoa, por coincidência socialista, e onde principiava o concelho de Vila Franca do Campo, por coincidência social-democrata.
Para fingir que se fazia e que se tinha, colocaram-se redes, de utilidade duvidosa, se não inútil. E todos ficaram contentes, uns porque fingiam que faziam, outros porque fingiam que tinham.
Hoje, o Governo Regional ufana-se na protecção ao cidadão que, diariamente, necessita utilizar a estrada da costa sul de S. Miguel, remetendo-o para a estrada do norte.
Orgulhosamente, acentua a sua capacidade de fintar o tempo, esperando que o tempo já não seja o tempo que já lá vai, prometendo vigilância e encerrando a estrada, sempre que julga que já lá vem o que já lá foi.
Pelo meio, há a realidade e esta é crua e pouco abonatória: por causas não técnicas, a obra ficou inacabada.
Por isso, todos os dias, uns quantos milhares de cidadãos demoram mais duas horas do que seria normal para chegarem a suas casas.
Por isso, todos os dias são gastos, inutilmente, milhares de euros, só porque alguém, um dia, decidiu que a obra dali não passaria.
Por isso, todos os dias, alguém se lembra dos milhões que já lá vão e dos milhões que hão-de ir, por causa da rivalidade de dois concelhos, beneplacitamente tolerada, um dia, por quem deveria afastá-la.
Por isso, todos os dias, há muitos que se lembram que se lembrarão do dia, quando chegar o tempo das promessas. Até lá, ficam à mercê das intempéries, no sul ou no norte, esperando que o tempo que já lá foi, já lá não volte.
O mistério da estrada do sul?! Foi-se, na romaria de Outubro, entre a SCUT e o sacrifício pascal.

7 comentários:

Jordão disse...

Mais nada. Tão simples como isso!

Guerrilha politica não nos leva a lado nenhum.

Aguiar disse...

Aqui o Jordão e o José estão como Presidente de Junta e Presidente de Câmara do mesmo partido na inauguração do chafariz.

Oh sô presidente!

Anónimo disse...

Bom, esse é um dos temas que me deixa ansioso. não posso deixar de me revoltar com a situação. um burro, por mais BURRO que seja, via que os taludes de àgua d'álto, um dia iriam dar no que deram, e podia ser pior. onde andam esses técnicos dessas secretarias, que supostamente devia agir, prever essas situações, zelar pela segurança do zé povinho, que por sinal lhe dá o pãozinho prá boca, e não reagir, e actuar apenas quando a situação já aconteceu. em vez de andarem sentados com o cú nos gabinetes, a tratarem dos seus interesses pessoais e a limpar o rabinho ao sr secretário, que trabalhem, actuem. cambada de imbecis.
Savrega

Carlão, Reitingue Agency disse...

Hell, I just heard 88 out of 100 PPD-PSD partizens supported Castanheiro de Barros in Faro circle. Maybe one of them was Rui.

Carlão,

Partner, Reitingue Agency

Rui disse...

No, I wasn't one of them. In fact, if you look further down you'll see the one candidate I openly supported.

Carlão, Ratingue Agency disse...

Looking to your blog, i suppose you support "Movimento Pro-Voto".

Is it a organization of Aguiar-Branco supporters?

Thank you for your attention. Your blog is under appraisal of our agency.


(Simply) Carlão,

Partner, Reitingue Agency

Tony disse...

Eh Ru... pareces aqueles emigrantes que voltam a falam amaricano...